terça-feira, 6 de agosto de 2013

Relicário

Ninguém sabe quando o "amor de verdade" começa, só se sente quando ele "termina". O que arrebata, dá calafrios (aquele friozinho na barriga) só em lembrar, aquilo que nos cega, é paixão. O amor é mais calmo, é carinho, chega de mansinho e domina o coração, e não a razão, como faz uma grande paixão. O amor é leve, e de sua forma, é para sempre, mesmo quando termina. E quando termina, ele não vira ódio, não vira descaso, vira uma jóia, que sempre vai ocupar o relicário do coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário